Arquivo da tag: writing’s on the wall

Sam Smith sobre sua performance no Oscar: “Foi honestamente meu pior momento”

Sam Smith admitiu que ele “odiou” ter performado Writing’s On The Wall no Oscar deste ano devido ao seu nervosismo.

A cerimônia anual aconteceu no teatro Dolby em Hollywood, Califórnia, em 28 de fevereiro.

Ainda assim, a faixa ganhou o prêmio de Melhor Canção Original, infelizmente nem todo mundo ficou impressionado com o desempenho de sua performance naquela noite, pois foi amplamente criticado no Twitter.

Smith já admitiu que não queria estar no palco performando.

Ele disse a BBC Breakfast: “Sinceramente foi o pior momento da minha vida. Ter cantado ali foi horrível, eu odiei cada momento da performance. Eu estava muito nervoso. Essa é a verdade.”

Anteriormente, Sam havia dito para o Graham Norton que ele estava “temendo” executar a melodia devido aos seus altos vocais.

Ele disse: “Eu só cantei a canção ao vivo uma vez. Eu fiz a demo no estúdio e usaram isso. É horrível cantá-la, as notas são tão altas…”

Sam, equivocadamente também comentou durante seu discurso ao receber o Oscar sobre o fato de que nenhuma outra pessoa abertamente gay tinha ganhado um Oscar antes, no entanto, Stephen Sondheim, Elton John, Dustin Lance Black, Melissa Etheridge, Howard Ashman e Scott Rudin eram todos abertamente gays quando ganharam o Oscar.

Fonte/Adaptado

 

Sam Smith está oficialmente trabalhando em seu segundo albúm

Sam Smith foi incluído no grupo dos sortudos vencedores do Golden Globes na noite do dia 10 de janeiro, ganhando um troféu pelo seu trabalho na canção tema do filme 007 Contra Spectre, “Writing’s On The Wall”.

Depois da cerimônia, ao responder algumas perguntas na coletiva de imprensa, Smith revelou que está atualmente em estúdio trabalhando em seu próximo álbum. A notícia emocionante certamente veio como uma surpresa – ele foi um dos quatro artistas que anunciaram um hiato no final de 2015.

Sobre pressão para superar o seu último álbum: “Eu sinto que cada álbum é meu bebê, certo? E o The Lonely Hour foi um momento incrível na minha vida. Ele não vai ser repetido. Eu preciso encontrar outra coisa para falar.”

Sobre voltar ao estúdio: “Eu e Jimmy estivemos em estúdio nas últimas semanas, na verdade.”

Sobre escrever um novo material: “Eu estou gastando este ano apenas em casa, em Londres, apenas escrevendo. E estou me sentindo bem, na verdade.”

FONTE / ADAPTADO


sam

“Writing’s On The Wall” é indicado ao Brit Awards 2016

Sam Smith não para! Depois de ganhar o Golden Globes por melhor canção original e ser indicado ao Oscar também por melhor canção original com “Writing’s On The Wall”, o clipe da canção feita para o filme ‘007 Contra Spectre’ foi indicado na categoria “Melhor Vídeo Britânico” de 2015 pelo Brit Awards.

CYs9DXBWMAACmSz

Lembrando que o prêmio para o vencedor desta categoria é inteiramente decidido por voto público, então você pode ajudar o cantor! Para votar é simples, vote pelo site (aqui) ou pelo twitter com a tag #BRITWOTW.

A cada semana a votação é reaberta com o menos votado eliminado, então lembre-se de votar diariamente para manter o Sam na competição!

Regra da votação: Apenas vote uma vez por dia, caso contrário, seu voto não será registrado.

A cerimônia do Brit Awards 2016 acontece no dia 24 de fevereiro na Arena O2 em Londres e você vai conferir tudo o que acontecer na cerimônia aqui!

Sam Smith posta foto comemorando nomeação ao Oscar 2016

A cerimônia de entrega dos Academy Awards, o Oscar, só vai acontecer no dia 28 de fevereiro mas a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anunciou na manhã desta quinta-feira (14) os indicados ao prêmio.

Sam Smith foi indicado na categoria ‘Canção Original’ com a música “Writing’s On The Wall” do filme ‘007 Contra Espectre’.

Ao receber a notícia de que foi indicado, a reação do Sam foi a mais fofa possível. Ele postou uma foto em seu instagram para comemorar e compartilhar sua alegria com os seguidores.

This is my Oscar Nomination face. Unreal. Freaking out. Thank you Academy – Thank You Thank You Thank You

A photo posted by Sam Smith (@samsmithworld) on

“Essa é a minha cara de indicação ao Oscar. Irreal. Surtando. Obrigado Academia! Obrigado, obrigado, obrigado!” escreveu ele emocionado.

Estamos todos torcendo pelo Sam! O Globo de Ouro já foi, agora é a hora dele pegar o seu Oscar!

Fiquem ligados que vamos cobrir o Oscar aqui e contaremos todas as novidades e fofocas sobre o nosso queridinho no evento!

SAIBA TUDO O QUE O SAM SMITH APRONTOU NO GLOBO DE OURO

Aconteceu hoje (10), no The Beverly Hilton Hotel, em LA, a 73ª premiação Golden Globes, que consagra as melhores produções e os melhores profissionais da TV e do cinema que atuaram em 2015.

Usando um terno Dior, Sam posou com o produtor (e parceiro de composição) Jimmy Napes no tapete vermelho do Golden Globes.

sam-smith-red-carpet-2016-thatgrapejuice-golden-globe 1452468752-1be6317c8f156d3a1ed7e5a6c6446c5b-600x769 504366250 960x0

Entre as categorias premiadas está “Canção Original”, que este ano contou com grandes nomes do cenário pop atual. Entre os indicados estavam Ellie Goulding, com ‘Love Me Like You Do’ (50 Tons de Cinza), Wiz Khalifa e Charlie Puth, com ‘See You Again’ (Velozes e Furiosos 7) e, claro, o nosso querido Sam Smith, com ‘Writing’s On The Wall’ (007 Contra Spectre).

spectre sam

Depois de muita premiação e muitos comerciais, Katy Perry sobe ao palco para fazer seu discurso falando sobre a importância da música nos filmes. E depois de relembrar os indicados nesta categoria, Katy anunciou que o Golden Globe de “Canção Original” era do Sam Smith e Jimmy Napes pela canção tema do mais novo filme do James Bond, “007 Contra Spectre”.

Sam, com uma mistura de animação e emoção, sobe ao palco para fazer seu discurso.

E logo após receberem o prêmio, eles foram entrevistados pela HFPA (Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood).

Depois da cerimônia o Sam compareceu à tradicional after party que sempre acontece depois das premiações. Esse foi um dos registros do nosso muso na festinha:

CYaj1l2UoAAyClP

E a gente encerra a cobertura das aventuras do nosso britânico favorito pelo Golden Globes 2016 com algumas imagens desse dia memorável.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

O que achou da premiação? Nos diga nos comentários!

‘Writing’s On The Wall’ se conecta com complicações interessantes para o passado de Bond

É uma música muito bem feita, apesar do rumor de que Sam a escreveu em 20 minutos. Smith traz a escala cinematográfica de uma série de Shirley Bassey, juntamente com voz delicada e poderosa de Sam Smith. Também, junto com muitas outras grandes canções, levou um tempo para crescer em mim. Parte do processo de aprender a amar a música foi se envolver com as letras, que parecem se conectar com complicações interessantes para o passado de Bond. Em Spectre descobrimos que os pais de Bond foram mortos quando ele tinha 12 anos e ele foi criado em um orfanato. Sam Smith explica que através da música, ele esperava para trazer à tona “um toque de vulnerabilidade de Bond, onde você vê em seu coração um pouco”. Smith definitivamente consegue isso e na verdade isso parece ter sido parte do caminho que Daniel Craig tem desempenhado no papel de Bond.

Fonte / Adaptado

Sam Smith é indicado ao Globo De Ouro 2016

A temporada das premiações mais importantes do cinema está chegando e os indicados de uma dessas premiações já saiu!

Na manhã desta quinta-feira (10) saíram os indicados ao Globo De Ouro (Golden Globe Awards) e como já se era esperado, Sam Smith foi indicado na categoria Melhor Canção Original por “Writing’s On The Wall”.

A premiação ocorre no dia 10 de janeiro de 2016.

 

Entrevista: Sam Smith anseia por um amigo

Com “Stay With Me” ganhou quatro Grammys e seu mais recente hit “Writing’s On The Wall” conseguiu algo único: É a primeira música tema de James Bond que ficou em primeiro lugar e desembarcou nas paradas. Sam Smith não contava com sua ascensão meteórica. O sucesso no trabalho, azar no amor. O mestre dos high notes está a procura do  verdadeiro amor.

Quanto tempo dura um cantor que executa tantas notas altas?
Ao escolher minhas músicas, sei que elas não serão fáceis de cantar. Especialmente a música tema de James Bond. Parece bom no CD, mas é um desafio ao vivo. Eu tive uma operação porque minhas cordas vocais sangravam.

Você cuida de si mesmo?
Eu não posso chorar muito (risos) e eu não bebo o tempo todo.

Com a música-tema para James Bond, você está no topo. Como se sente?
É irreal. Na minha cabeça, eu ainda não me coloquei na indústria musical. Sinceramente. Muitas vezes eu me sinto muito inseguro. Só quando estou em casa com a minha família em Londres, eu posso ser eu mesmo. Então, tudo mudou no meu mundo.

Quanto dos seus sentimentos pessoais você têm expressado em suas canções?
Vou refletir sobre todas as músicas do meu lado melancólico e minhas inseguranças. Elas são como o meu diário musical. Em parte, o diretor Sam Mendes fez mudanças. Por exemplo, eu tinha a expressão “Eu sempre atiro para perder” (“Eu sempre atiro para o lado propositadamente”). Porque Sam Mendes deixou claro que James Bond nunca faria uma coisa dessas. Mas eu acredito que eu tenha feito algo de James Bond ser vulnerável através da minha música.

Sua atual turnê se chama “In The Lonely Hour”. De onde veio o título?
Antes de eu gravar o álbum homônimo de alguns anos atrás, eu tinha caído no amor com um homem. Eu nunca tive um amigo antes. Infelizmente, ele não me amava de volta e eu estava muito deprimido e me senti sozinho. A única maneira de superar, foi escrever um álbum sobre isso.

Você já encontrou um novo amor?
Não. Eu não tenho namorado, mas pretendo ter um. Tenho um grande desejo. O amor significa tudo para mim. Imagino como seria bom estarmos aconchegante passando o Natal juntos. Acabei de comprar minha primeira casa, e selecionada de tal forma que é feita perfeitamente para a temporada de férias. Mas parece que eu vou passar as festas com os meus irmãos. Mas eu estou ansioso para recebê-los também.

Eles não tinham problemas com isso, antes de você dizer que é gay para o mundo?
Fui tirado do armário 10 anos atrás por minha mãe. Você acabou de dizer, “Nós temos conhecido por muito tempo” (risos).

Você é um jovem artista a ser publicamente gay. Mas ainda sim, é colocado numa outra categoria.
Você pode dizer isso de novo. Eu recebo um monte de piadas homofóbicas e de ódio.Você teria que ler e ver como eu sou ofendido no Instagram.

Quais são seus objetivos principais na vida?
Eu vou ser feliz para continuar a ter um bom relacionamento com a minha família e encontrar um grande amigo. Mas, basicamente, eu já sinto como se eu tivesse ganho a bolada.

Fonte/Adaptado

Análise: ‘Writing’s On The Wall’

Bem como ‘Skyfall’, ‘Writing’s On The Wall’ é lento; dificilmente reflexo da ação rápida que se espera encontrar em um filme de James Bond. No entanto, essa justaposição adiciona um certo drama melancólico em processos previsíveis. O foco é muito na voz de Smith, sua incrível gama à frente e no centro, e a adição de uma orquestra serve tanto para realçar ainda mais o seu talento e também para fazer a canção parecer grandiosa e clássica.

O único constrói sobre o que eu esperava para ser um crescente no coro, mas a música mais uma vez embala para trás, criando uma certa emotividade e intimidade de Smith solteiro. Isso é algo que se reflete em si mesmo nas letras, a leitura como uma balada de amor: “Como posso viver? Como eu respiro? / Quando você não está aqui, eu estou sufocando”. O único reflete a tentativa dos cineastas recentes à adicionar uma maior profundidade ao personagem de Bond. Este tem sido explorado durante os últimos filmes de Bond, uma tentativa de torná-lo mais vulnerável, mais humano.

Smith único imediatamente se estabelece como uma música tema James Bond, ‘Writing’ On The Wall’ possui o seu próprio, um feito muito impressionante, considerando que Smith supostamente escreveu a canção em 20 minutos.

Fonte/Adaptado

Sam Smith fala de reação mista sobre “Writing’s On The Wall”

Sam Smith falou sobre a gravação do novo tema de Bond e confessou que ele não se importava que a canção, intitulada “Writing’s On The Wall”, tivesse  uma reação mista, mesmo porque ele é incrivelmente orgulhoso dela. Em declarações à BBC Annie Mac, Smith admitiu que se sentia honrado por ter sido escolhido para o projeto e ele ama a canção que ele criou: “(Gravar a música) parecia um sonho que tornou realidade para mim, mas eu era muito ingênuo sobre a coisa toda, porque eu amo a música, muito, ainda amo. Eu estava me sentindo muito confiante sobre isso – e eu ainda me sinto confiante sobre isso – mas quando eu liberei ela, eu era muito ingênuo e eu pensei que todo mundo adoraria. Mas é impossível que todo mundo goste de uma música de Bond.” Smith acrescentou que seus fãs eram muito favoráveis ​​a ele: “Meus fãs, eles são maravilhosos, de modo que a liberação inicial com a resposta mista, eu era como, ‘Ok, quero apenas encontrar meus pés’. Mas quando ele foi para o número um no Reino Unido e em outros lugares, era apenas inacreditável, foi incrível. “