Arquivo da tag: in the lonely hour

Sam Smith fala sobre hiato, lançamento do novo single e álbum à BBC Radio1

Muitas voltas marcam o ano de 2017, mas poucos se envolveram no mistério e exaltação como Sam Smith. Está certo, o comovente crooner* fez um retorno glorioso para nossas vidas e ondas sonoras com “Too Good at Goodbyes” e sim – antes de você perguntar – fará você chorar. Servindo todos os fatos para Grimmy, Sam nos deu uma ideia sobre o que a noite antes do grande e esperado lançamento do single pareceu:

“Noite passada foi horrível, verdadeiramente horrorosa. Minha família e amigos estavam comigo e eu apenas tinha que os convidar para sair às 11 horas porque me sentia fisicamente doente. E então eu acordei estranhamente às 4 da manhã e tive que comer um Snickers. Eu estava comendo nervosamente e bebendo café.  Mas me senti aliviado essa manhã e estou tão feliz por isso. É porque a canção é tão pessoal e, mais do que nunca com esse álbum e essa música, é como se eu estivesse publicando meu diário. É assim que eu me sinto.”

Então, o que exatamente Sam tem feito desde 2014? Sam optou por um ritmo de vida mais lento.

Sam: “Eu praticamente sentei em minhas calças, assistindo “Bake Off”. Esse tipo de coisa. Tenho estado aqui em Londres com minha família, indo a clubes e comendo McDonald’s. Esse último ano foi, por uma vez, como se não tivesse sido sobre mim.  Foi sobre minha família, meus amigos, estando lá por eles e eu fui a formatura da minha irmã e estive lá por todos os meus amigos. E agora está indo para ser sobre mim de novo, basicamente. Estou ansioso porque é como se eu fosse um desempregado e acho que minha família está cansada de mim sentado no sofá”.

Com 12 milhões de álbuns vendidos mundialmente, um álbum Nº 1, 5 singles Nº 1 no Reino Unido, um Oscar, um Globo de Ouro, 3 Brit Awards, 3 Billboard Music Awards, 4 Grammys Awards e 6 Mobos; é seguro dizer que tem havido muito campanha publicitária sobre o novo material do Sam.

Grimmy: Primeiramente, como você começa a imensa tarefa de completar um álbum tão estratosférico?

Sam: “A maneira como eu escrevo minha música é que eu venho com títulos e então eu escrevo o álbum embaixo do título. Eu tinha o título “In The Lonely Hour” bem antes de começar a escrever o álbum, realmente. Então eu tinha o título, provavelmente dois anos e um pouco mais e é o mesmo título. Eu dei a meu time uma monumental dor de cabeça, eu enviei uma mensagem a eles, provavelmente há um mês, dizendo: “Não tenho certeza se isso deve ser o título!”.

G: Em segundo lugar, onde uma pessoa armazena todos esses gongos?

Sam: “Não tenho todos. Eu dei um pouco para minha família e alguns estão guardados. Acho que quando eu tiver 70 anos e ninguém ouvir mais minha música, eu apenas irie a unidade de armazenamento e deitarei neles”.

Falando sobre o preço emocional que suas baladas assumiram, Sam revelou que ele já estava excluído da tristeza antes de levá-las ao palco e as cantar.

“A maioria das músicas eu meio que saí emocionalmente delas e eu posso cantar. Existe uma melodia neste álbum que, sempre que eu canto, não consigo me livrar desse lugar porque é realmente bastante intenso mas ainda é minha canção favorita para cantar. Eu não posso expressar o quão é difícil isso é no músculo. Você poderia ser a pessoa mais saudável do mundo e, sabendo, quando eu vi a Adele cancelar esses shows, é de partir o coração e é intenso. Você precisa ser um atleta quando você está viajando, então estou nervoso pela minha turnê, porque eu sei que haverá momentos em que eu acordarei e minha voz estará rouca. Eu não posso beber álcool. Não posso ter queijo. Não posso ter alimentos picantes. Basicamente, algo divertido, não posso ter. Vou beber chá de camomila e assistir Sex and The City”.

*crooner: é um epíteto dado a um cantor masculino de um certo estilo de canções populares, apelidado de pop tradicional. Um crooner é um cantor de baladas populares. O cantor é normalmente acompanhado por uma orquestra completa.

Fonte\Adaptado

Sam Smith registra três novas músicas

Parece que finalmente o SS2 está começando a surgir. Depois do Oscar em fevereiro, Sam resolveu dar uma pausa na carreira e está aproveitando seu tempo de férias para se divertir com a família e amigos.

Mas tudo indica que as férias estão acabando, porque neste sábado (26) o jornal britânico The Sun publicou uma matéria dizendo que o Sam Smith retornou aos estúdios.

Segundo o jornal, Smith já escreveu três novas músicas com o Eg White, que ajudou na produção do álbum “In The Lonely Hour”. Eg produziu as canções “Good Thing” e “I’ve Told You Now”.

O nome das três novas canções registradas são “I Want What You Have”, “I Want You Dirty” e “Give A”.

Sam realmente odiou uma das músicas de seu álbum de estréia!

O cantor e escritor britânico, revelou que não consegue suportar seu single “Money On My Mind” de seu álbum de estréia “In The Lonely Hour”.

“Tem um monte de músicas que eu realmente odeio, mas no núcleo do álbum, músicas como Stay With Me, I’m Not The Only One – atualmente todas as músicas, exceto Money On My Mind – eu realmente amo e sou realmente orgulhoso do clássico jeito que elas soam, porque eu ainda escuto elas agora e ainda amo.”

Disse recentemente para a Billboard.

Sam uma vez entrou para uma colaboração com os irmãos de Disclosure, entitulada “Latch”, foi lançada, sua gravadora então, perguntou se ele não gostaria de tentar e passar a música para um gênero mais dançante:

“Enquanto “Latch” fazia bastante sucesso, minha gravadora e eu estávamos com um pouco de medo” confessou o britânico. “Nós estávamos tipo, “Talvez deveríamos fazer uma dança?” e é isso que eu posso ouvir no meu primeiro álbum – há duas ou três músicas onde eu possa ouvir a pequena oscilação, mas o resto do álbum é o que eu me propus a fazer desde o início.”

“In The Lonely Hour” vende mais de um milhão de cópias em 2015 nos EUA

O álbum “In The Lonely Hour” vendeu cerca de 993.000 cópias. Embora os dados Billboard/Nielsen são mais autoritários, será um pouco diferente do relatado por hits, onde a diferença não vai comprometer a realização. “In The Lonely Hour” vendeu mais de 7.000 cópias semanais. O álbum de Smith junta-se ao de Taylor Swift “1989”, Ed Sheeran “x”, e ao de Adele “25”. Com as vendas de 2014 incluídas, “In The Hour Lonely Hour” possui um acumulado de venda no EUA  total, de cerca de 2.220.000 cópias.

Fonte / Adaptado

‘In The Lonely Hour’ passou a marca de 2 milhões de vendas no Reino Unido

‘In The Lonely Hour’ passou a marca de 2 milhões de vendas no Reino Unido.

álbum estava sentado nos 1,993,087 de vendas acumuladas na semana passada, de acordo com a Official Charts Company, Smith vendeu 14.074 esta semana a partir de ontem.

É o sexto artista lançado esta década que tem passado a marca de 2 milhões, junto com Adele com ‘21′ (2011),  Michael Buble com ‘Michael Buble’s Christmas’ (2011), Ed Sheeran com ‘+’ (2011) de Emeli Sandé com ‘Our Version Of Events’ (2012), e Ed Sheeran com ‘X’ (2014).

Nick Raphael  chefe do Capitol UK disse: “2 milhões. Outro marco maravilhoso para Sam e seu álbum de estréia especial “.

Fonte/Adaptado

Sam Smith fala sobre sua carreira na indústria musical

Sam Smith disse que está ansioso para realizar shows em Manila em 21 de novembro e saborear a culinária filipina. Sam abriu o jogo também sobre sua jornada,Smith afirmou: “Eu sinto que o meu talento como um artista mudou bastante sobre esse processo, porque antes eu tinha o meu álbum e quando ele entrou na indústria corretamente, eu estava com tanta fome e eu ainda estou com muita fome em ambos os sentidos (risos). Eu estava muito apaixonado e disposto a fazer qualquer coisa e tudo mais. Eu estava trabalhando em um bar. Eu vinha trabalhando desde os 15 anos, tendo os trabalhos que você imaginar. Eu queria tanto. Em algum momento, eu estava disposto a dar a minha credibilidade e escrever certos empregos “pop”. Graças a Deus, eu conheci Jimmy Napes, que me ajudou a escrever as minhas músicas. E graças a Deus eu conheci a minha equipe de gestão e Disclosure, que me ensinou tanto sobre ser credível, sendo fiel a sua música, e trazendo algo que é elegante e intemporal. Isso é e sempre será o meu objetivo no que eu faço. Eu aprendi muito ao longo dos últimos anos. Sendo nesta indústria (musical), eu comecei a ver o que eu não quero, o que às vezes é mais importante do que o que eu quero. Indo para o meu próximo álbum, eu sei o que eu não quero.”

 

Sam Smith recebe certificado de ouro do álbum ‘In The Lonely Hour’ em passagem pelo México

Nesta terça-feira passada, 22, Sam Smith trouxe a ‘In The Lonely Hour Tour’ para a América Latina, ele se apresentou no México, logo depois no dia 23 fez um show extra no mesmo local e, com isso, recebeu certificado de disco de ouro, ou seja, o álbum teve o número de vendas de 30 mil cópias no país. Confira:

AEB87ED4C62849B9ED681D70759602E0

A foto dele com o certificado:

11950680_1495436910750681_967759841_n

”In The Lonely Hour” é o álbum mais vendido do Reino Unido de 2015

Sam Smith liderou a lista de álbuns mais vendidos do Reino Unido do ano até agora.

O cantor lançou seu esforçado álbum de estréia ‘In The Lonely Hour’ em 2014, mas ainda está provando ser popular.

A Official Charts Company confirmou que o trabalho de estúdio dele ainda em 2015 é o álbum mais vendido até hoje.

Ele passou de 370.000 unidades vendidas até agora neste ano.

Ed Sheeran com ‘x’ – também lançado em 2014 – já vendeu 350.000 cópias e está em segundo lugar, enquanto George Ezra com ‘Wanted On Voyage’ já acumulou 270 mil cópias vendidas.

Taylor Swift com ‘1989’ é o quarto na lista, com um total de 198 mil cópias e  Noel Gallagher é o quinto.

Fonte/Adaptado

Rolling Stones elege “In The Lonely Hour” um dos melhores álbuns pop de 2014

A famosa revista Rolling Stones lançou uma lista com os melhores 20 álbuns pop de 2014, segundo seus editores. Na lista aparecem pessoas como Charli XCX, Taylor Swift, Ariana Grande e o incrível álbum do Sam “In The Lonely Hour”. Confira a seguir a lista completa:

01) “Sucker” – Charli XCX
02) “1989” – Taylor Swift
03) “Ultraviolence” – Lana Del Rey
04) “V” – Maroon 5
05) “My Everything” – Ariana Grande
06) “Crush” – 2NE1
07) “I Never Learn” – Lykke Li
08) “Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1” – Trilha Sonora
09) “The Golden Echo” – Kimbra
10) “x” – Ed Sheeran
11) “Mandatory Fun” – Weird Al Yankovic
12) “G I R L” – Pharrell Williams
13) “Trouble In Paradise” – La Roux
14) “In the Lonely Hour” – Sam Smith
15) “Motion” – Calvin Harris
16) “Kitten” – Kitten
17) “Nick Jonas” – Nick Jonas
18) “Four” – One Direction
19) “Shakira” – Shakira
20) “1000 Forms of Fear” – Sia

“In The Lonely Hour” foi eleito um dos melhores álbuns do ano pela Billboard

Uma das maiores revistas da indústria musical, a Billboard, divulgou um ranking com os 10 melhores álbuns lançados no ano de 2014. O “In The Lonely Hour” está na lista, que inclui artistas como Taylor Swift e Ed Sheeran. Confira a seguir a lista completa: 

01) “1989″ – Taylor Swift
02) “Run The Jewels 2″ – Run The Jewels
03) “In The Lonely Hour” – Sam Smith
04) “The Voyager” – Jenny Lewis
05) “X” – Ed Sheeran
06) “Strange Desire” – Bleachers
07) “I Never Learn” – Lykke Li
08) “Syro” – Aphex Twin
09) “Lost In The Dream” – The War On Drugs
10) “Piñata” – Freddie Gibbs & Madlib