Todos os post de Dayane Felix

Sam comenta sobre o lançamento de ‘Too Good At Goodbyes’ e revela mais detalhes sobre o segundo álbum

Sam concedeu uma entrevista ao Elvis Duran Show para discutir sobre seu novo single ‘Too Good At Goodbyes’ e revelou mais detalhes sobre o segundo álbum. Confira abaixo:

Muitas pessoas não sabem que eu estava com Sam Smith há duas semanas e ouvimos esta música pela primeira vez. Nós colocamos para tocar numa sala cheia de geeks de rádio e vi o olhar em seu rosto quando eles começaram a aplaudir de pé, eles te ovacionaram, foi inacreditável, como você se sente?

Parece incrível e quero dizer, naquela época, eu ainda estava insanamente nervoso, não consigo explicar o alívio que estou sentindo agora em apenas ter lançado a música, porque a manti muito perto do meu coração por muito tempo tempo, então estou tão feliz que agora a música está aí e as pessoas podem decidir se gostam ou não.

Bem, eles já decidiram praticamente e acho que você se saiu bem, Sam. Você sabe o que isso significa, quero dizer, eles podem gostar ou detestar a música, como você se sente sobre isso?

Eu fico insanamente nervoso, quero dizer, mais nervoso do que cantar ao vivo. Eu fico mais nervoso quando lanço músicas porque minha música é tão pessoal e é como se alguém estivesse lendo meu diário, então é assustador, realmente assustador. A última semana não foi a mais agradável, mas eu me sinto muito melhor agora e estou feliz.

Há muito por trás de um lançamento, esse será seu segundo álbum e na última vez que estávamos falando sobre isso, você comentou sobre o quanto você estava nervoso era seu primeiro álbum, mas isso agora é algo totalmente diferente. Você pode explicar a todos o que o segundo álbum significa para você e o quanto é diferente do primeiro?

Bem, para mim, este álbum que estou prestes a lançar é mais do que um álbum, cada música nele significa muito para mim e nunca lutei com meu coração ou com minha alma em algo tanto quanto eu tenho feito nesse registro. É verdadeiramente o assunto mais pessoal que já escrevi na minha vida inteira e é insanamente assustador trazê-lo ao mundo mas estou muito orgulhoso disso e achei muito difícil deixá-lo, mas estou pronto agora o trabalho está finalizado e parece adorável, mal posso esperar para estar nas mãos das pessoas.

Nós esperamos um pouco para vê-lo com lançamentos, mas o fato de você ter demorado tanto tempo e tido muito cuidado, porque você quer ser perfeito, eu acho que também significa muito.

Não é necessariamente sobre ser um perfeccionista porque amo todas as imperfeições, é mais sobre apenas tomar o tempo para voltar a algum senso de realidade e passei um tempo em Londres com minha família e meus amigos em casa apenas tentando criar histórias reais e experiências reais sobre as quais posso escrever músicas e foi emocionalmente maravilhoso, tem sido um ano incrível, mas estou tão animado para tocar ao vivo e começar a cantar porque realmente senti falta de tocar ao vivo.

Então, Sam, você disse que esse é o seu álbum mais pessoal, eu sinto que sua música está entre as mais pessoais de todos os artistas. Sua música é tão real que é dificil imaginar que em seu segundo album será ainda mais translúcida

Bem, o primeiro álbum é sobre um cara e um sentimento que eu tive, eu estava apaixonado e foi um disco sobre corações partidos e já nesse álbum cada música representa uma história separada e eu sinto que você aprende mais sobre mim ao ouvir esse registro e eu me coloco mais à frente com minhas opiniões sobre certas coisas, há canções sobre meus relacionamentos e também há algumas histórias de pessoas que eu amo e que são muito próximas de mim, então eu sinto que é um album mais revelador, eu fui mais honesto e também me tornei muito privado na minha vida pessoal, então, para que eu revele minha vida pessoal na minha música, demora muito, eu sei e fiz isso nesse album.

Então, de tudo o que você fez até agora na sua carreira, o que o deixou mais aterrorizado com o momento mais nervoso?

Cantar no Oscar, na verdade eu não gostei. Tive tanto medo, foi horrível.

O que você fez para fingir e superar isso?

Eu tinha que fingir ser Beyoncé, basicamente, eu simplesmente lembro de estar nos bastidores apenas tentando respirar porque era difícil, são muitas pessoas assistindo esse show, acho que são 90 milhões de pessoas, foi uma canção muito difícil de cantar e ter Tom Hardy sentado à sua frente é meio intimidante.

É tão bom ouvir sua música novamente. Há alguma data antecipada para o lançamento do álbum?

Primeiramente eu só queria dizer obrigado por seu apoio desde o início, honestamente, significa o mundo para mim e sobre o álbum, virá antes do Natal, não posso dizer quando, mas antes do Natal, não está longe, eu prometo.

Fonte/Adaptado

RUMOR: Sam Smith pode se apresentar na final do The X Factor UK 2016

Sam Smith foi fotografado na última noite em Londres ao lado de Nicole Scherzinger, jurada do reality show The X Factor.

nintchdbpict000286226663

Quem acompanha o programa sabe que Matt Terry é o candidato atual favorito ao título de vencedor. Com isso, os rumores dos duetos ficam cada vez mais fortes. Os dois se conheceram em outubro.

img_20161202_210443
Matt Terry, Sam Smith e Freddy Parker.

O nome mais cotado para se apresentar com Matt é de Sam Smith, já que ele interpretou uma de suas músicas no programa, “Writing’s On the Wall”. Os rumores ficaram mais intensos depois dos tabloides descobrirem que os cantores tiveram uma “reunião secreta”. Sobre isso, o semifinalista disse: “Foi uma loucura, fiz um monte de perguntas sobre sua carreira, foi muito legal. Ele é um artista que acompanho desde que começou sua carreira. Ele me disse que tinha visto minha performance de ‘Il’ Be There’ e disse para que eu continuasse fazendo o que estou fazendo.”

O The X Factor UK continua neste Sábado (03/12) às 18h (Horário de Brasília) pela ITV e aqui no Brasil no Domingo (04/12) às 21h55 (Horário de Brasília) pelo Canal Sony.

Fonte/Adaptado

 

“Diva Boy”, álbum que Sam Smith compôs será lançado de forma oficial em setembro

Antes de In The Lonely Hour, álbum que catapultou, definitivamente Sam Smith para o estrelato havia Diva Boy, um disco que o cantor fez em 2008 e que havia sido engavetado.

Sam Smith passou seus anos de formação nos estúdios em West London na Flipbook Music, onde seu talento foi nutrido e desenvolvido ao longo de três anos realmente frutíferos. Agora, esse mesmo disco será editado pela editora independente Flipbook Music, no próximo mês de setembro, permitindo observar (e ouvir) Sam Smith antes de ter chegado ao estrelato.

Em comunicado à imprensa, a Flipbook Music afirma que “a experiência e educação que Sam Smith teve durante a sua estadia aqui, não tem preço, e foi mais um grande passo no desenvolvimento dessa estrela pop única e talentosa”. Você pode visitar o site oficial do “Sam Smith Diva Boy”, clicando aqui.

O primeiro single, “Momentarily Mine”, está disponível para escuta, vindo acompanhado de um vídeo com imagens antigas do cantor. Veja-o aqui:

Fonte/Adaptado

Adam Lambert elogia Sam Smith por usar pronomes neutros em suas músicas

O cantor Adam Lambert elogiou Sam Smith e o grupo Years & Years por aumentarem a conscientização LGBT através de suas músicas por usarem pronomes neutros em suas canções, e espera que executivos cedam um pouco mais a isso, porque é a última peça do quebra-cabeça.

“Felizmente, estamos em um momento, agora com streaming, onde há mais poder colocado de volta nas mãos dos artistas e do público. Mas os guardiões que tomam um monte de outras grandes decisões na indústria da música, esses são os mais difíceis de convencer sobre certas coisas. Este é o raciocínio para algumas destas coisas de pronome”, disse o cantor ao Digital Spy.

E o astro, de 34 anos, está feliz que as coisas têm “mudado” e há uma maior aceitação da comunidade LGBT agora.

“Acho que tem havido muitas coisas em geral, que mudaram dentro da comunidade LGBT e aceitação generalizada. Não há muito uma razão para ter medo, porque as pessoas em geral não estão com medo disso”.

Fonte/ Adaptado

O relacionamento de Jay Camilleri com Sam Smith é “bom”

O modelo  de 25 anos, está apaixonado pelo cantor do sucesso Writing’s On The Wall e acha que ele é “a pessoa mais linda que se possa imaginar”.
Camilleri disse: “Ele é impressionante. Eu comentei sobre deixar a barba crescer e ele parece muito mais gostoso com ela. Ele trabalhou no último ano para estar onde está. A vida é boa. O relacionamento está indo bem”.
Jay insistiu que não está usando a fama de Sam para fazer um nome para si mesmo, mas está ciente de que sua própria carreira tem prazo para acabar.
Sobre isso, ele afirmou: “É cedo ainda, mas Sam e eu temos passado muito tempo juntos, tomando uns drinks na Shoreditch House. As pessoas têm notado. Quero provar a mim mesmo que não sou o tipo de pessoa que quer se beneficiar da fama do outro, mas, vamos encarar os fatos, a modelagem não será uma carreira a longo prazo. Quero dizer, não sou David Gandy”.
O astro do programa Dirty Sexy Things já sofreu de anorexia e está em campanha para aumentar a conscietização sobre o transtorno alimentar, algo que Sam Smith – que perdeu mais de 20 kg – também apoia.
Ao tabloide britânico Daily Mirror, Camilleri acrescentou: “Vivi um inferno por causa da anorexia e agora eu amo minha comida e ganho peso, se eu não tomar cuidado. Sam perdeu peso, mas ele é solidário. Estou produzindo um documentário sobre problemas de peso dos homens, já que isso realmente não tem sido debatido, e criei uma instituição de caridade sobre transtornos alimentares para amigos, familiares e pessoas que sofrem e não sabem como lidar com esse problema. Espero que Sam, que teve suas próprias batalhas contra o peso, seja o patrono”.

Fonte/Adaptado

Sam Smith sobre sua performance no Oscar: “Foi honestamente meu pior momento”

Sam Smith admitiu que ele “odiou” ter performado Writing’s On The Wall no Oscar deste ano devido ao seu nervosismo.

A cerimônia anual aconteceu no teatro Dolby em Hollywood, Califórnia, em 28 de fevereiro.

Ainda assim, a faixa ganhou o prêmio de Melhor Canção Original, infelizmente nem todo mundo ficou impressionado com o desempenho de sua performance naquela noite, pois foi amplamente criticado no Twitter.

Smith já admitiu que não queria estar no palco performando.

Ele disse a BBC Breakfast: “Sinceramente foi o pior momento da minha vida. Ter cantado ali foi horrível, eu odiei cada momento da performance. Eu estava muito nervoso. Essa é a verdade.”

Anteriormente, Sam havia dito para o Graham Norton que ele estava “temendo” executar a melodia devido aos seus altos vocais.

Ele disse: “Eu só cantei a canção ao vivo uma vez. Eu fiz a demo no estúdio e usaram isso. É horrível cantá-la, as notas são tão altas…”

Sam, equivocadamente também comentou durante seu discurso ao receber o Oscar sobre o fato de que nenhuma outra pessoa abertamente gay tinha ganhado um Oscar antes, no entanto, Stephen Sondheim, Elton John, Dustin Lance Black, Melissa Etheridge, Howard Ashman e Scott Rudin eram todos abertamente gays quando ganharam o Oscar.

Fonte/Adaptado

 

Sam Smith sobre músicas novas: ‘Nos últimos dias eu tive um avanço enorme’

Sam Smith revelou que não lançará música nova até que ele tenha certeza do momento certo.

Falando à prazo, recentemente, a sensação da música admitiu que ele está sempre trabalhando e prefere não dar folga na criação de músicas: “Obviamente, o Oscar mudou as coisas um pouco, porque eu queria tirar o ano inteiro de férias. Aprendi algumas coisas sobre mim nos últimos meses, e a verdade é que eu não posso tirar folga.”

Referindo-se a nova música que ele vem trabalhando em seu segundo álbum de estúdio, altamente antecipado, Smith continuou: “O dia depois da passagem de ano, mesmo eu estando insanamente de ressaca, fui direto para o estúdio. Mas não tenho um plano para divulgar nada ainda, e não acho que eu deva lançar alguma coisa, pelo menos por um tempo.”

“Eu só quero que a música seja a certa, então no momento eu estou apenas tentando voltar para um lugar confortável, e na verdade, nos últimos dias eu tive um enorme avanço com algumas músicas. Estou tentando chegar a conclusão, para o núcleo do que eu quero dizer neste próximo álbum. Esse é o meu plano.”

Fonte/ Adaptado

Sam Smith recebe quatro indicações ao iHeartRadio Music Awards

Foram divulgados nessa terça-feira, 9, os indicados a edição 2016 do “iHeart Radio Music Awards“, premiação organizada pelo maior complexo de rádios dos Estados Unidos que ocorrerá em Los Angeles no dia 3 de abril.

Sam recebeu um total de 4 indicações. Confira as categorias que o britânico concorre:

Artista masculino do ano:
Ed Sheeran
Justin Bieber
Luke Bryan
Sam Smith
The Weeknd

Álbum do ano:
1989 – Taylor Swift
25 – Adele
Beauty Behind the Madness – The Weeknd
In the Lonely Hour – Sam Smith
X – Ed Sheeran

 Melhor cover:
“1989” (Album in Full) – Ryan Adams covering Taylor Swift
“Bad Blood” – Alessia Cara covering Taylor Swift
“Bitch Better Have My Money” – Kelly Clarkson covering Rihanna
“Cheerleader” – Pentatonix covering Omi
“Hands To Myself/Sorry” – Troy Sivan covering Selena Gomez And Justin Bieber
“Hello” – Demi Lovato covering Adele
“Hotline Bling” – Justin Bieber covering Drake
“Hotline Bling” – Sam Smith & Disclosure covering Drake
“Trap Queen” – Ed Sheeran covering Fetty Wap
“Uptown Funk” – Fifth Harmony, Jasmine V, Jacob Whitesides and Mahogany Lox covering Mark Ronson featuring Bruno Mars

Melhor trilha sonora:
“Earned It” – The Weeknd (50 Shades of Grey)
“Love Me Like You Do” – Ellie Goulding (50 Shades of Grey)
“See You Again” – Wiz Khalifa featuring Charlie Puth (Furious 7)
“Til It Happens To You” – Lady Gaga (The Hunting Ground)
“Writing’s On The Wall” – Sam Smith (Spectre)

As votações já começaram! Para ajudá-lo basta usar as hashtags:

Melhor trilha sonora: @samsmithworld #WritingsOnTheWall #BestMovieSong #iHeartAwards 

Melhor Cover: @samsmithworld #BestCover #SamSmithHotline #iHeartAwards 

Regras da votação:

  • É permitido votar 50 vezes ao dia em cada uma das redes sociais (incluindo RT) e pelo site do evento.
  • Evite publicações com números para não virar spam.
  • O voto é anulado se votar em mais de uma categoria na mesma postagem.

Também vote pelo site da premiação, baixe a extensão Hola (aqui) ou ZenMate (aqui) em seu navegador para trocar seu IP brasileiro por um americano para haver a contabilização, pois o site só aceita votos de residentes do Estados Unidos.

Sam Smith mostra seu novo estilo de vida saudável enquanto visita um açougue orgânico em Londres

Sua terapeuta nutricional falou recentemente sobre as dietas da moda, explicando que os efeitos são apenas de curta duração.

E parece que Sam Smith está tomando os conselhos de sua guru da saúde, enquanto se preparava para acolher o Ano Novo com uma festa saudável e nutritiva. Sam foi visto nas ruas de Londres com um amigo estocando produtos orgânicos de um açougueiro local na quinta-feira, mostrando os resultados do novo estilo de vida saudável.

E, sem dúvida, a estrela irá prosseguir com sua jornada em 2016, depois de admitir no ano passado que seu novo corpo esbelto fez sentir-se “mais feliz e mais saudável do que nunca”.

Fonte/ Adaptado

Entrevista: Sam Smith anseia por um amigo

Com “Stay With Me” ganhou quatro Grammys e seu mais recente hit “Writing’s On The Wall” conseguiu algo único: É a primeira música tema de James Bond que ficou em primeiro lugar e desembarcou nas paradas. Sam Smith não contava com sua ascensão meteórica. O sucesso no trabalho, azar no amor. O mestre dos high notes está a procura do  verdadeiro amor.

Quanto tempo dura um cantor que executa tantas notas altas?
Ao escolher minhas músicas, sei que elas não serão fáceis de cantar. Especialmente a música tema de James Bond. Parece bom no CD, mas é um desafio ao vivo. Eu tive uma operação porque minhas cordas vocais sangravam.

Você cuida de si mesmo?
Eu não posso chorar muito (risos) e eu não bebo o tempo todo.

Com a música-tema para James Bond, você está no topo. Como se sente?
É irreal. Na minha cabeça, eu ainda não me coloquei na indústria musical. Sinceramente. Muitas vezes eu me sinto muito inseguro. Só quando estou em casa com a minha família em Londres, eu posso ser eu mesmo. Então, tudo mudou no meu mundo.

Quanto dos seus sentimentos pessoais você têm expressado em suas canções?
Vou refletir sobre todas as músicas do meu lado melancólico e minhas inseguranças. Elas são como o meu diário musical. Em parte, o diretor Sam Mendes fez mudanças. Por exemplo, eu tinha a expressão “Eu sempre atiro para perder” (“Eu sempre atiro para o lado propositadamente”). Porque Sam Mendes deixou claro que James Bond nunca faria uma coisa dessas. Mas eu acredito que eu tenha feito algo de James Bond ser vulnerável através da minha música.

Sua atual turnê se chama “In The Lonely Hour”. De onde veio o título?
Antes de eu gravar o álbum homônimo de alguns anos atrás, eu tinha caído no amor com um homem. Eu nunca tive um amigo antes. Infelizmente, ele não me amava de volta e eu estava muito deprimido e me senti sozinho. A única maneira de superar, foi escrever um álbum sobre isso.

Você já encontrou um novo amor?
Não. Eu não tenho namorado, mas pretendo ter um. Tenho um grande desejo. O amor significa tudo para mim. Imagino como seria bom estarmos aconchegante passando o Natal juntos. Acabei de comprar minha primeira casa, e selecionada de tal forma que é feita perfeitamente para a temporada de férias. Mas parece que eu vou passar as festas com os meus irmãos. Mas eu estou ansioso para recebê-los também.

Eles não tinham problemas com isso, antes de você dizer que é gay para o mundo?
Fui tirado do armário 10 anos atrás por minha mãe. Você acabou de dizer, “Nós temos conhecido por muito tempo” (risos).

Você é um jovem artista a ser publicamente gay. Mas ainda sim, é colocado numa outra categoria.
Você pode dizer isso de novo. Eu recebo um monte de piadas homofóbicas e de ódio.Você teria que ler e ver como eu sou ofendido no Instagram.

Quais são seus objetivos principais na vida?
Eu vou ser feliz para continuar a ter um bom relacionamento com a minha família e encontrar um grande amigo. Mas, basicamente, eu já sinto como se eu tivesse ganho a bolada.

Fonte/Adaptado