Todos os post de Cássio Bauer

‘Writing’s On The Wall’ se conecta com complicações interessantes para o passado de Bond

É uma música muito bem feita, apesar do rumor de que Sam a escreveu em 20 minutos. Smith traz a escala cinematográfica de uma série de Shirley Bassey, juntamente com voz delicada e poderosa de Sam Smith. Também, junto com muitas outras grandes canções, levou um tempo para crescer em mim. Parte do processo de aprender a amar a música foi se envolver com as letras, que parecem se conectar com complicações interessantes para o passado de Bond. Em Spectre descobrimos que os pais de Bond foram mortos quando ele tinha 12 anos e ele foi criado em um orfanato. Sam Smith explica que através da música, ele esperava para trazer à tona “um toque de vulnerabilidade de Bond, onde você vê em seu coração um pouco”. Smith definitivamente consegue isso e na verdade isso parece ter sido parte do caminho que Daniel Craig tem desempenhado no papel de Bond.

Fonte / Adaptado

Smith também faz a canção de gênero neutro, onde todos podem se relacionar

Sam Smith ganhou fama internacional durante o ano passado com um bando de hits. Seu álbum de estréia “In The Lonely Hour” foi um dos melhores álbuns de 2014. Recentemente Smith lançou uma nova edição de seu álbum de sucesso chamado “ITLH: Drowning Shadows Edition”. Esse relançamento trás como características novas músicas de Smith, mas também possui uma bela interpretação de uma canção de Whitney Houston “How Will I Know”.

Smith desacelera a música e apresenta a sua bela voz com um único piano que faz a música pop otimista ter um pouco mais de alma. Embora ninguém mas possa ser Whitney Houston, Smith mantém sua própria criação dessa faixa em seu novo álbum, uma espécie de must-hear. Smith também faz a canção de gênero neutro, de modo que qualquer um e todos podem se relacionar com as palavras.

É bastante claro que tudo que Smith toca praticamente se transforma em ouro. Isso ficou evidente com a suas músicas como “I’m Not The Only One” e “Lay Me Down”, que ele também re-gravou com John Legend. Também no álbum “ITLH: Drowning Shadows Edition”, ele também re-gravou alguns dos seus maiores sucessos e os refez com artistas como A$AP Rocky e Mary J. Blige.

Mesmo com todo o sucesso que Smith teve, tem sido um ano difícil para ele. No início de 2015, Smith teve que cancelar o resto de sua turnê mundial, devido à uma hemorragia vocal. Ele, então, passou por uma cirurgia de hemorragia vocal em junho para ter o problema corrigido. Há uma chance com esta cirurgia que o cantor poderia experimentar alterações na voz, mas é claro que Smith está de volta sem nenhum problema!

Não há dúvida que se Whitney Houston estivesse aqui hoje, ela ficaria tão orgulhosa de que sua canção foi feita em uma balada tão impressionante.

Fonte / Adaptado

Sam Smith nunca deixa de entregar mensagens através de suas canções

Sam Smith nunca deixa de entregar mensagens através de suas canções. Seja sobre a infidelidade ou  ser forte o bastante para um relacionamento, o gênio por ‘In The Lonely Hour’ sempre cria algo mágico quando suas canções começam a tocar. “Like I Can”, por sua vez, de forma impressionante consegue captar a atenção desde a primeira linha quando Sam canta: “Ele poderia ser um pecador ou um cavalheiro”. O que se segue é um desfile vocal onde Sam mostra seu imenso talento musical, em diferentes camadas que penetram até as partes mais duras de seu coração. Oh, Sam! Se Adele fosse um cara, ela com certeza seria você.

“Porque ele nunca vai te amar como eu posso, pode, pode” Sam expressa. Em termos de talento vocal, porém, ninguém pode cantar como ele pode. A mudança da voz suave de Sam para uma exibição cheia de habilidade é divertidamente emocionante. Desde o início da música até o coro quando Sam canta: “Por que você está olhando para baixo todos os caminhos errados / Quando é meu coração e alma que estão feridos”, tem sido uma montanha-russa de emoções lindamente dirigidas e entregues por ele.

Há uma qualidade muito agradável na voz de Sam onde o mesmo pode ser vulnerável, mas ao mesmo tempo, ele pode ser agressivo. Ele tem um desempenho incrível, mantendo uma qualidade muito viril para ele, que está longe de ser patético. É simplesmente algo que permanece fiel à integridade do sentimento da música.

Sam Smith é uma lufada de ar fresco na música de hoje. Ele canta sobre emoções quando as pessoas continuam falando sobre temas sem sentido. Ele mostra o que ele é capaz de fazer, quando os outros menosprezam seu talento para tentar encaixa-lo no estereótipo pop. “Like I Can” é definitivamente algo que mostra o quanto Sam é original como artista. Ele canta de forma honesta, o que lhe permite criar um som diferente de todo o resto. Também ajuda o fato de que ele escreve suas próprias canções. Dessa forma, ele pode procurar de onde as emoções estão vindo.

A escolha de Sam de singles é realmente interessante. A partir da profundidade emocional de “I’m Not The Only One”, ele (ou sua equipe) inteligentemente optou por uma brincadeira ligeiramente agressiva através de “Like I Can”. E funciona, porque mostra quantas dimensões existem em um Sam Smith.

Fonte / Adaptado

“In The Lonely Hour” vende mais de um milhão de cópias em 2015 nos EUA

O álbum “In The Lonely Hour” vendeu cerca de 993.000 cópias. Embora os dados Billboard/Nielsen são mais autoritários, será um pouco diferente do relatado por hits, onde a diferença não vai comprometer a realização. “In The Lonely Hour” vendeu mais de 7.000 cópias semanais. O álbum de Smith junta-se ao de Taylor Swift “1989”, Ed Sheeran “x”, e ao de Adele “25”. Com as vendas de 2014 incluídas, “In The Hour Lonely Hour” possui um acumulado de venda no EUA  total, de cerca de 2.220.000 cópias.

Fonte / Adaptado

Sam Smith revela planos para o Natal

Em véspera de Natal e Fim de Ano, Sam Smith deu alguns detalhes de como espera ser seu final de 2015. Em declaração, Sam, disse que os britânicos levam o natal à sério e que o amor é tudo: “Qualquer um que é britânico leva o Natal insanamente à sério (risos). Eu comprei uma casa recentemente pela primeira vez. Comprei simplesmente pois esse será um grande natal (risos) – é como uma casa de Beatrix Potter. Mas, para mim, o amor é tudo. É o sentido da vida para mim. Houve um momento no início, quando eu estava em todos os lugares, viajando e eu fiquei tão deprimido. Eu não tenho um namorado e eu preciso ter um namorado se eu vou escrever sobre meu segundo álbum. Estou apenas sendo estúpido, e é a minha “frente”, mas o que deve me inspirar é a minha família. Essa foi a relação que eu não estava me concentrando. Então, quando eu tive a minha cirurgia vocal, eu só uni mais ainda meu relacionamento com meus irmãos e irmãs e agora, estamos todos bem. Então, é tudo de bom para o Natal!”

Fonte / Adaptado

FOTOS & VÍDEOS: In The Lonely Hour Tour – Sidney, Austrália (04 & 05/12)

Na sexta-feria e no sábado, 04 e 05, Sam performou em mais dois shows pela parte australiana de sua turnê “In The Lonely Hour Tour”, sendo esses na Qantas Credit Union Arena em Sidney, Austrália. Sam demonstrou estar feliz pelo fato de chegado até aqui com seu álbum e que daria um tempo para escrever seu segundo álbum: “Eu não posso dizer o quão feliz eu estou por estar aqui. Estas não são as minhas canções, Sidney, eles são suas músicas”. Vale lembrar que o show estava com a data remarcada devido a problemas de saúde. Confira as fotos aqui e os vídeos do espetáculo logo abaixo:

04/12 @ Qantas Credit Union Arena, Sidney

 Dia 04: Life Support – Together – Leave Your Lover – I’m Not the Only One – I’ve Told You Now – Nirvana – Like I Can – Restart – Tears Dry On Their Own / Ain’t No Mountain High Enough – Not In That Way / Can’t Help Falling in Love – Lay Me Down – La La La – Money on My Mind / Finally – Latch – Make It To Me – Stay With Me

05/12 @ Qantas Credit Union Arena, Sidney

 Dia 05: Life Support – Together – Leave Your Lover – I’m Not the Only One – I’ve Told You Now – Nirvana – Like I Can – Restart – Tears Dry On Their Own / Ain’t No Mountain High Enough – Not In That Way / Can’t Help Falling in Love – Lay Me Down – La La La – Money on My Mind / Finally – Latch – Make It To Me – Stay With Me

*Esse post será atualizado na medida em que mais fotos e vídeos forem disponibilizados.

FOTOS & VÍDEOS: In The Lonely Hour Tour – Osaka, Japão (25/11)

Na quarta-feira, 25, Sam apresentou-se em mais um show pela sua turnê “In The Lonely Hour Tour” no Osaka Kobe World em Osaka, Japão. Aparentemente o show ocorreu dentro das normalidades, não havendo também muita divulgação. O show era remarcado, e, era o último show que acontecera na Ásia com essa turnê. Você pode conferir as fotos aqui e os vídeos do espetáculo logo abaixo:

Life Support
Together
Leave Your Lover
I’m Not the Only One
I’ve Told You Now
Nirvana
Like I Can
Restart
Tears Dry On Their Own / Ain’t No Mountain High Enough
Not In That Way / Can’t Help Falling in Love
Lay Me Down
La La La
Money on My Mind / Finally
Latch
Make It To Me
Stay With Me

*Esse post será atualizado na medida em que mais fotos forem disponibilizados.

FOTOS & VÍDEOS: In The Lonely Hour Tour – Tokyo, Japão (24/11)

Na terça-feira, 24, Sam se apresentou em mais um show pela sua turnê “In The Lonely Hour Tour” sendo esse na Yoyogi National Gymnasium em Tokyo, Japão. O show era remarcado, devido à problemas de saúde. Aparentemente a performance ocorreu como de costume, não havendo muita divulgação. Você pode conferir as fotos aqui e os vídeos do espetáculo logo abaixo:

Life Support
Together
Leave Your Lover
I’m Not the Only One
I’ve Told You Now
Nirvana
Like I Can
Restart
Tears Dry On Their Own / Ain’t No Mountain High Enough
Not In That Way / Can’t Help Falling in Love
Lay Me Down
La La La
Money on My Mind / Finally
Latch
Make It To Me
Stay With Me

*Esse post será atualizado na medida em que mais fotos forem disponibilizados.

FOTOS & VÍDEOS: In The Lonely Hour Tour – Manila, Filipinas (21/11)

No sábado, 21, Sam se apresentou em mais um show pela sua turnê “In The Lonely Hour Tour” que dessa vez aconteceu na Mall of Asia Arena em Manila, Filipinas. Estas não são minhas canções mais. Elas são suas”, Sam disse ao seu público em Manila. “Hoje à noite tem sido tão incrível. Espero que isso seja pelo cancelamento”.  Smith contou a razão pela qual ele escreveu cada uma (música), e ainda disse que, as músicas que eram cercadas de desgosto ou um amor não correspondido, ele já não podia “cantá-las a partir do núcleo como [ele] costumava fazer.” Sam ainda prometeu retornar. Vale lembrar que o show estava com a data remarcada devido à problemas de saúdeVocê pode conferir as fotos aqui e os vídeos do espetáculo logo abaixo:

Life Support
Together
Leave Your Lover
I’m Not the Only One
I’ve Told You Now
Nirvana
Like I Can
Restart
Tears Dry On Their Own / Ain’t No Mountain High Enough
Not In That Way / Can’t Help Falling in Love
Lay Me Down
La La La
Money on My Mind / Finally
Latch
Make It To Me
Stay With Me

*Esse post será atualizado na medida em que mais fotos forem disponibilizados.

‘In The Lonely Hour’ passou a marca de 2 milhões de vendas no Reino Unido

‘In The Lonely Hour’ passou a marca de 2 milhões de vendas no Reino Unido.

álbum estava sentado nos 1,993,087 de vendas acumuladas na semana passada, de acordo com a Official Charts Company, Smith vendeu 14.074 esta semana a partir de ontem.

É o sexto artista lançado esta década que tem passado a marca de 2 milhões, junto com Adele com ‘21′ (2011),  Michael Buble com ‘Michael Buble’s Christmas’ (2011), Ed Sheeran com ‘+’ (2011) de Emeli Sandé com ‘Our Version Of Events’ (2012), e Ed Sheeran com ‘X’ (2014).

Nick Raphael  chefe do Capitol UK disse: “2 milhões. Outro marco maravilhoso para Sam e seu álbum de estréia especial “.

Fonte/Adaptado