Sam Smith faz show especial para a BBC Radio 1 no último Live Lounge de 2017

Certamente, não há melhor maneira de terminar o Live Lounge Month 2017 do que com o artista número um no Reino Unido, e com sua música “Too Good At Goodbyes” na terceira semana no topo das paradas. Sam Smith realizou um show intimista na tarde da última sexta-feira (29) cantando 9 músicas para os fãs que se acomodaram no teatro da rádio BBC, localizada em Londres.

Para assistir o show completo na íntegra se cadastre no site aqui.

Ele é uma das maiores estrelas do pop no Reino Unido, mas mesmo assim estava preocupado que seu retorno não funcionasse tão bem quanto esperava, “Eu estava realmente com medo de que as pessoas não desejassem ouvir minha voz de novo e eu realmente agradeço que elas queiram, por enquanto”, ele disse à rádio no backstage antes de sua apresentação.

“Esse foi o meu maior medo. Amo o que eu faço, amo meus fãs, amo cantar. Sinto muita sorte em fazer o que eu faço e não aceitaria isso”, completou.

A apresentadora Clara Amfo entrevistando Sam no backstage

Sam abriu com Lay Me Down; Sentimos muito

Ele performou hits como Stay With Me, Like I Can, I’m Not The Only One e (claro) Too Good At Goodbyes . Mas com um novo álbum no horizonte, Sam diz que estava interessado em tocar mais músicas novas no seu show no Live Lounge.

“Eu queria estar realizando mais”, disse ele. “É emocionante e estranho cantar essa música agora que está lá e as pessoas saberem disso porque eu escutei Too Good At Goodbyes tantas vezes”.

I’m Not The Only One soou especialmente maravilhosa

Sam fez seu nome na industria com músicas sobre decepções amorosas, mas diz que durante apresentações como esta, ele nunca se incomodou com as emoções que inspiraram as músicas. “Às vezes, as coisas voltam, mas as músicas do In The Lonely Hour, nem sinto elas mais como minhas músicas, sinto como se fossem de outras pessoas”, disse Sam.

“Quando eu as canto, não posso deixar de me sentir feliz porque agora olho para trás na minha vida e sinto que estou em um lugar muito melhor do que estava quando escrevi. Eu realmente gosto de cantá-las, não há tristeza”, completou.

 

 

“Eu realmente gosto de cantar minhas músicas, não há tristeza” Sam Smith

 

Leave Your Lover nos fez questionar nosso status de relacionamento

Mas o que é um show no Live Lounge sem as versões de covers? Sam homenageou George Michael cantando “Father Figure” e “Try Sleeping With A Broken Heart” de Alicia Keys.

“Essa música de Alicia Keys me levou até a minha pausa no ano passado”, disse ele. “Eu costumava andar na rua e fingir ser a Alicia Keys em Londres, ouvindo isso. É tão empolgante para mim, só me dá arrepios”.

Aqui está Sam Smith vivendo o melhor sonho de Alicia Keys

E enquanto muitas pessoas aspiram a ser como Sam Smith, para ele, aparecendo no Live Lounge é uma chance dele escapar para cantar suas músicas favoritas de artistas que ele fantasiava.

“Live Lounge para mim é uma chance de fingir ser outros artistas e sair da minha cabeça”, ele nos contou. “Minha primeira lembrança do Live Lounge é a Adele cantando um cover de Cheryl Cole, “Promise This”, mas há tantas músicas que lembro de pessoas cantando e que eu acho tão especial”.

“Minha música é tão pessoal que é muito bom fugir e ser outra pessoa”, disse o cantor.

Stay With Me ainda é uma música épica

Ele tem ficado especialmente emocionado ao ouvir outros artistas cantarem suas músicas quando performaram para nós.

“Ouvir Ed Sheeran cantar Stay With Me foi um momento incrível”, disse ele. “Quando penso no Live Lounge, penso em liberdade para se tornar e soar como qualquer coisa que você quiser”.

Sam cantou George Michael, seu artista favorito de todos os tempos

Sam participou da Radio 1 várias vezes durante sua carreira, mas esta é indiscutivelmente a mais especial. Ele ainda se lembra da sua primeira experiência com Radio 1 quando ele ouviu sua música tocar na estação.

“Minha primeira memória da Rádio 1 foi quando eu estava trabalhando em um bar em St Pauls e Annie Mac tocou Latch”, disse ele. “Estava ouvindo Latch na Rádio 1 enquanto servia clientes e foi uma das experiências mais mágicas.”

“O apoio da Radio 1 desde o começo realmente mudou minha vida. Não só isso, eu adoro como a Radio 1 apoia a música. Eu me sinto seguro com vocês”, continuou.

Sam estava trabalhando em um bar quando ouviu pela primeira vez a Radio 1 tocando Latch

E qual música é melhor para dizer adeus ao Live Lounge Moth?

Fonte/Adaptado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *