Sam Smith apresenta novas músicas em show intimista em Hollywood

Sondado por gritos e mais gritos que saudaram o show de Sam Smith em Hollywood na noite passada (11 de Set.), fãs estão fervosoramente em contagem regressiva para o lançamento de seu álbum!

Quando o esbelto Smith tomou conta do centro do palco do lendário “the Troubadour”, a audiência imediatamente entrou no modo “sing-along” com sua música de abertura “Lay Me Down” de seu álbum vencedor de Grammys “In The Lonely Hour”. “Muito bom ver seus rostos” disse Sam, todo sorridente, antes de seguir o show com mais um hit de seu álbum de estréia.

Muito obrigado por virem esta noite; sinto muito a falta de vocês!” disse Sam Smith à casa lotada que contava com a presença de Quincy Jones, o presidente do comitê da Capitol Music Group, Steve Barnett, e o ex-presidente de programação da BET, Stephen Hill. Ao explicar sua pausa entre álbuns, o cantor e compositor também fez uma promessa. “Foi importante pra mim ficar fora por 18 meses” Sam contou para o público. “Eu prometo a vocês que a (minha) música se beneficiou com isso”.

Sam então passou os outros 50 minutos alternando entre as canções de seu próximo álbum e as favoritas dos fãs – todas tocadas no estilo acústico despojado de sua banda. Esse pano de fundo e a vibe intimista do Troubadour, enfatizaram o tenor impecável e emocionante do cantor.

A setlist para o show da noite incluiu uma balada romântica chamada “Midnight Train”, a animada “One Last Song”, a lenta “Burn It” (“Uma das canções mais pessoas que eu já escrevi na minha vida” disse Sam) e a inspiradora “Pray”, que o cantor chamou de “uma das minhas favoritas”. Sam finalizou a apresentação do álbum com seu single recém-lançado “Too Good At Goodbyes” que provocou um publico apaixonado com palavra por palavra.

De volta a seu catálogo, Sam despertou memórias com músicas como “Like I Can”, “Latch” e “Stay With Me”. Sam também encantou o lugar com um cover de “Try Sleeping With a Broken Heart” de Alicia Keys.

Antes de se jogar no cover de Alicia Keys, Sam notou que escutou diversos tipos de músicas enquanto estava no estúdio gravando. “Essa música realmente me fez conseguir criar este disco” afirmou Sam.

Fonte: Billboard

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *