Sam comenta sobre o lançamento de ‘Too Good At Goodbyes’ e revela mais detalhes sobre o segundo álbum

Sam concedeu uma entrevista ao Elvis Duran Show para discutir sobre seu novo single ‘Too Good At Goodbyes’ e revelou mais detalhes sobre o segundo álbum. Confira abaixo:

Muitas pessoas não sabem que eu estava com Sam Smith há duas semanas e ouvimos esta música pela primeira vez. Nós colocamos para tocar numa sala cheia de geeks de rádio e vi o olhar em seu rosto quando eles começaram a aplaudir de pé, eles te ovacionaram, foi inacreditável, como você se sente?

Parece incrível e quero dizer, naquela época, eu ainda estava insanamente nervoso, não consigo explicar o alívio que estou sentindo agora em apenas ter lançado a música, porque a manti muito perto do meu coração por muito tempo tempo, então estou tão feliz que agora a música está aí e as pessoas podem decidir se gostam ou não.

Bem, eles já decidiram praticamente e acho que você se saiu bem, Sam. Você sabe o que isso significa, quero dizer, eles podem gostar ou detestar a música, como você se sente sobre isso?

Eu fico insanamente nervoso, quero dizer, mais nervoso do que cantar ao vivo. Eu fico mais nervoso quando lanço músicas porque minha música é tão pessoal e é como se alguém estivesse lendo meu diário, então é assustador, realmente assustador. A última semana não foi a mais agradável, mas eu me sinto muito melhor agora e estou feliz.

Há muito por trás de um lançamento, esse será seu segundo álbum e na última vez que estávamos falando sobre isso, você comentou sobre o quanto você estava nervoso era seu primeiro álbum, mas isso agora é algo totalmente diferente. Você pode explicar a todos o que o segundo álbum significa para você e o quanto é diferente do primeiro?

Bem, para mim, este álbum que estou prestes a lançar é mais do que um álbum, cada música nele significa muito para mim e nunca lutei com meu coração ou com minha alma em algo tanto quanto eu tenho feito nesse registro. É verdadeiramente o assunto mais pessoal que já escrevi na minha vida inteira e é insanamente assustador trazê-lo ao mundo mas estou muito orgulhoso disso e achei muito difícil deixá-lo, mas estou pronto agora o trabalho está finalizado e parece adorável, mal posso esperar para estar nas mãos das pessoas.

Nós esperamos um pouco para vê-lo com lançamentos, mas o fato de você ter demorado tanto tempo e tido muito cuidado, porque você quer ser perfeito, eu acho que também significa muito.

Não é necessariamente sobre ser um perfeccionista porque amo todas as imperfeições, é mais sobre apenas tomar o tempo para voltar a algum senso de realidade e passei um tempo em Londres com minha família e meus amigos em casa apenas tentando criar histórias reais e experiências reais sobre as quais posso escrever músicas e foi emocionalmente maravilhoso, tem sido um ano incrível, mas estou tão animado para tocar ao vivo e começar a cantar porque realmente senti falta de tocar ao vivo.

Então, Sam, você disse que esse é o seu álbum mais pessoal, eu sinto que sua música está entre as mais pessoais de todos os artistas. Sua música é tão real que é dificil imaginar que em seu segundo album será ainda mais translúcida

Bem, o primeiro álbum é sobre um cara e um sentimento que eu tive, eu estava apaixonado e foi um disco sobre corações partidos e já nesse álbum cada música representa uma história separada e eu sinto que você aprende mais sobre mim ao ouvir esse registro e eu me coloco mais à frente com minhas opiniões sobre certas coisas, há canções sobre meus relacionamentos e também há algumas histórias de pessoas que eu amo e que são muito próximas de mim, então eu sinto que é um album mais revelador, eu fui mais honesto e também me tornei muito privado na minha vida pessoal, então, para que eu revele minha vida pessoal na minha música, demora muito, eu sei e fiz isso nesse album.

Então, de tudo o que você fez até agora na sua carreira, o que o deixou mais aterrorizado com o momento mais nervoso?

Cantar no Oscar, na verdade eu não gostei. Tive tanto medo, foi horrível.

O que você fez para fingir e superar isso?

Eu tinha que fingir ser Beyoncé, basicamente, eu simplesmente lembro de estar nos bastidores apenas tentando respirar porque era difícil, são muitas pessoas assistindo esse show, acho que são 90 milhões de pessoas, foi uma canção muito difícil de cantar e ter Tom Hardy sentado à sua frente é meio intimidante.

É tão bom ouvir sua música novamente. Há alguma data antecipada para o lançamento do álbum?

Primeiramente eu só queria dizer obrigado por seu apoio desde o início, honestamente, significa o mundo para mim e sobre o álbum, virá antes do Natal, não posso dizer quando, mas antes do Natal, não está longe, eu prometo.

Fonte/Adaptado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *