Sam Smith sobre sua performance no Oscar: “Foi honestamente meu pior momento”

Sam Smith admitiu que ele “odiou” ter performado Writing’s On The Wall no Oscar deste ano devido ao seu nervosismo.

A cerimônia anual aconteceu no teatro Dolby em Hollywood, Califórnia, em 28 de fevereiro.

Ainda assim, a faixa ganhou o prêmio de Melhor Canção Original, infelizmente nem todo mundo ficou impressionado com o desempenho de sua performance naquela noite, pois foi amplamente criticado no Twitter.

Smith já admitiu que não queria estar no palco performando.

Ele disse a BBC Breakfast: “Sinceramente foi o pior momento da minha vida. Ter cantado ali foi horrível, eu odiei cada momento da performance. Eu estava muito nervoso. Essa é a verdade.”

Anteriormente, Sam havia dito para o Graham Norton que ele estava “temendo” executar a melodia devido aos seus altos vocais.

Ele disse: “Eu só cantei a canção ao vivo uma vez. Eu fiz a demo no estúdio e usaram isso. É horrível cantá-la, as notas são tão altas…”

Sam, equivocadamente também comentou durante seu discurso ao receber o Oscar sobre o fato de que nenhuma outra pessoa abertamente gay tinha ganhado um Oscar antes, no entanto, Stephen Sondheim, Elton John, Dustin Lance Black, Melissa Etheridge, Howard Ashman e Scott Rudin eram todos abertamente gays quando ganharam o Oscar.

Fonte/Adaptado

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *